quinta-feira, 16 de junho de 2022

Fim do ano letivo!!! Boas Férias!!!!


 

Projeto da "Água" deixa a marca criativa dos alunos do 8º Ano!

 No âmbito da flexibilidade curricular, os alunos de 8. Ano da PEL concluíram agora o projeto iniciado em março quando foi assinalado o Dia Mundial da Água. Os alunos estão de Parabéns pelo empenho e dedicação na concretização deste projeto. Obrigada!!!!

8º A

8ºB



8ºC


8ºD

quarta-feira, 15 de junho de 2022

"In-Flight Call" leva alunos do 4º Ano ao Pavilhão do Conhecimento!!!!

 


Os alunos do 4.º ano, das turmas B e C, deslocaram-se ao Pavilhão do Conhecimento de Lisboa, ontem, dia 14 de junho, para participarem numa In-Flight Call com a Astronauta da ESA (Agência Espacial Europeia) Sanmantha Cristoforetti. 

O momento especial aconteceu quando os jovens tiveram oportunidade de interagir e colocar perguntas à astronauta, a qual,  diretamente da ISS (Estação Escapial Internacoional), respondeu às perguntas e    deu o  testemunho das suas experiências.
Coube ao aluno Henrique, da turma B, fazer a seguinte pergunta: "On Earth we see that water and oil do not mix and the oil is always on the top. What happens in Space?" É caso para dizer que o " espaço" nos uniu!!!!!



quinta-feira, 9 de junho de 2022

PIC NIC reune alunos e professores do 9º Ano!

O Parque do Serrado ganhou ainda mais cor e alegria com a presença dos alunos de 9º Ano da PEL. Em comunhão com a natureza e em perfeito espírito de liberdade e vivacidade, alunos e professores encerraram o ano letivo da melhor maneira! ❤ 
 



Alunos do 9º ano cumprem apresentação do " Desafio da Diretora" !!

    No dia 6 de junho, os alunos do 9ºAno concretizaram os desafios que lhes foram propostos pela Srª Diretora.  Assim, na Sala Multiusos  aconteceu o momento de partilha dos trabalhos, em que não faltou determinação e muita animação. Estão todos de parabéns!!!!




quarta-feira, 8 de junho de 2022

Final do ano letivo: aluno do 9º B surpreende os colegas com cartas de amizade!

 Ontem, uma onda de emoção encheu a sala de aula de Português do 9º B, quando o aluno FB distribuiu cartas à professora,  a colegas e amigos da turma, comprovando que, para lá de uma "capa" de dureza e de rudeza, estes alunos são  capazes de  entender e sentir a poesia, de  rirem sem filtro com textos de autor, de se revelarem frágeis e emotivos com as palavras!!!! Obrigada!😍












terça-feira, 7 de junho de 2022

Alunos do 9º Ano finalizam a sua caminhada na PEL!

 Chegados ao final de mais um  ano letivo,  é tempo de recordar os momentos vividos   Eis um vídeo, pequeno demais, de toda a caminhada vividada!




terça-feira, 31 de maio de 2022

Projeto "Moon Camp" - Alunos do 4º Ano recebem menção honrosa!!

 


As turmas do 4.º ano do 1.º ciclo participaram no concurso da ESA (Agência Espacial Europeia) MOON CAMP, edição 2022, tendo visto o seu trabalho destacado entre todas as 306 equipas, envolvendo 1137 alunos de 29 países, e desta forma, obtido uma menção honrosa pela sua participação.

O foco do projeto era desenhar uma base lunar, utilizando a ferramenta digital Tinkercad, para construir uma base na Lua, pensando nos seus aspetos técnicos, tais como, os recursos, a proteção e a sustentabilidade.

Pela participação no projeto Moon Camp e consequente menção honrosa recebida, o nosso agrupamento foi mencionado no final do programa "Espaço à quarta" emitido pelo Pavilhão do Conhecimento, a partir do minuto 1:34:34. Basta clicar na imagem!

Semana das Línguas" in English"!!!

 Os alunos do 8º ano reflectiram sobre a importância de aprender outras línguas e deixam aqui o seu contributo

REASONS TO LEARN A NEW LANGUAGE:

-           It opens doors to work outside our country, in the future.

-         . It's good for the people who want to go to other countries on holidays.

-         . We get more alternatives on a job and travel to more places and being able to understand their languages.

-         . We become able to communicate in various situations and learn more about other countries.

-         . We exercise our brain and see our own culture with different eyes.

-        .  It's good to learn another language because maybe we can use it in the future.

-         . Learning foreign languages is extremely beneficial for children's development and is an investment in the future.

-         . We can have better job offers and a better salary.

-         . It makes society more inclusive.

(The students from 8.º D)









sexta-feira, 20 de maio de 2022

A Guerra - assim se reflete em bom português!!!!

 

A corda da perseverança

Nos vários anos de história da Humanidade, infelizmente, os eventos sangrentos não são poucos. Pelo contrário, existiram muitos, existem muitos, e existirão ainda mais.

Uma parte da Humanidade, que tem a oportunidade de passar pela Terra, vem em busca de objetivos como: fazer amigos, construir uma família, e inalar paz por onde passa.

A parte triste é que existe outra metade, constituída por um tipo de pessoa que não preserva a paz por onde passa  e que só quer uma coisa, poder, poder e mais poder.

Poder e Paz são duas instâncias que jamais poderão andar lado a lado, são extremos. Se há uma metade a lutar pela paz mundial, a outra estará a querer ainda mais Poder. E assim se cria um loop infinito de dois extremos a puxar uma corda. De um lado, a paz e do outro, o poder. Esta “luta” só terá dois destinos possíveis, ou a corda cai para um dos lados ou rompe-se.

Nos últimos tempos, temos vindo a presenciar mais um destes eventos, em que os que querem Poder infernizam a vida dos que querem Paz.

A corda da perseverança está tendenciada a cair para o lado dos Poderosos, visto que estes sempre acabam por ganhar. Quem começa a guerra é geralmente um mero homem de terno que põe-se a dar ordens a partir de um “trono”, ordens que só surtirão efeito nos civis, que só queriam paz.

Sofremos de inflações, mortes, acidentes...tudo por causa de um grupo de egoístas que quer tudo para si.

Mesmo com isto tudo, a corda ainda não caiu completamente para o lado deles. E fica a pergunta, e se caísse?

Certamente, a cada dia que passa, a situação piora, e com a situação entre a Rússia e a Ucrânia, a corda começa a “esquentar”, e antes que caia para um dos lados, o mais provável é que se rompa. E se romper? O que virá a seguir?

 

Ps-O que é a paz, se não o caminho da felicidade?


                            Fábio M - 9ºB


terça-feira, 17 de maio de 2022

Isometrias - "Eschianos da PEL"

 




      No dia 16 de maio, os alunos de 8.º ano puderam, finalmente, partilhar o resultado do trabalho que desenvolveram nas disciplinas de Matemática e Educação Visual numa exposição intitulada "Eschianos da PEL".

Inspirados pelo Escher (1898-1972), os alunos criaram uma figura de pavimentação onde os dois únicos requisitos foram: o ponto de partida ser um quadrado de 4x4 e a figura criada teria que pavimentar a zona de trabalho sem que ficassem espaços em branco. Toda a pavimentação foi então construída tendo por base as diferentes Translações. Alguns dos trabalhos foram verdadeiros quebra-cabeças.

Sobre o Maurits Cornelis Escher: nasceu em Leeuwarden, na Holanda, e dedicou toda a sua vida às artes gráficas. No seu percurso escolar Escher conheceu as técnicas de desenho e deixou-se fascinar pela arte da gravura. Esse fascínio fez com que Escher abandonasse a Arquitetura e ingressasse no curso de Artes Gráficas.

Escher viajou pelo mundo e contactou com várias culturas, vindo a conhecer os azulejos mouros em Alhambra, Granada. O contacto com a arte árabe despertou-lhe o interesse e a paixão pela divisão regular do plano em figuras geométricas que se transfiguram, se repetem e refletem - as pavimentações.

Porém, no preenchimento de superfícies, Escher substituía as figuras abstrato-geométricas, usadas pelos Árabes, por figuras concretas, percetíveis e existentes na Natureza, como pássaros, peixes, pessoas, répteis, entre outros. M. G. Escher, sem grandes conhecimentos matemáticos prévios, através do estudo sistemático e experimental, descobriu todos os diferentes grupos de isometrias que deixam um determinado ornamento invariante.

O resultado final dos trabalhos pode ser apreciado na Exposição na escola e também no site Isometrias, onde para além dos trabalhos de pavimentação, podem ser apreciados outros trabalhos.

 Clica na imagem!
 


segunda-feira, 16 de maio de 2022

"12 horas pela paz"

 


O projeto " Ubuntu" promoveu ao longo do dia de hoje a reflexão de todos em torno da PAZ.  Claro que os alunos de 9º Ano integraram a atividade, a qual se cruzou com o tema de trabalho a que se dedicaram hoje - " A diversidade cultural" ! Viver em plena harmonia, no respeito pela diferença do outro e pela sua individualidade, crenças, língua, nacionalidade, culturas dignifica a condição Humana e promove a PAZ!!!! E quantas palavras cabem na palavra PAZ!!!!






"Dia Flex" - Alunos do 9º Ano refletem e trabalham a " Diversidade cultural"




 

sábado, 14 de maio de 2022

Hora Flex - Desafio da Srª Diretora aos alunos de 9º Ano

 Os alunos de 9º Ano tem vindo a corresponder ao desafio proposto pela Diretora do Agrupamento, a qual os incentivou a reflectirem sobre temáticas sociais  intemporais: " A participação cívica", " A censura", " A escravatura"; " O direito das mulheres", " A escola", entre outros...

   Deste modo, na hora semanal dedicada à dinâmica de grupos, no âmbito da Flexibilidade Curricular, mais uma vez a Sala Multiusos recebeu os os alunos, os quais continuaram a dar  resposta aos temas que selecionaram, tendo como aliados a Diretora,  os seus docentes e, claro, as novas dinâmicas de aprendizagem! 






quinta-feira, 5 de maio de 2022

2ª Guerra Mundial - os alunos têm a palavra! E vale a pena ler!!!

 

Fábio Monteiro, 9º B

Qualquer ataque contra uma minoria étnica é altamente desprezível e infeliz. Milhões de pessoas sofreram sem ter feito nada para isso; a tortura suportada por cada SER HUMANO que entrava em qualquer campo de concentração é aterrorizadora, algo que ficou marcado para sempre neles. Todos os que entravam, não tinham esperança de saída, trabalhavam que nem porcos, sem comer nem beber, dormiam em "camas" de madeira, e, quando achavam que iriam tomar um belo banho, acabavam queimados. Entre morrer e viver, a verdade é que ninguém realmente sai do Holocausto. Os milhões que morriam, juntavam-se aos que milagrosamente escaparam. Escaparam fisicamente, porque mentalmente nunca mais seriam os mesmos que eram precedentemente: a maneira de conviver, transtornos psicólogos, até à insónia e outros derivados problemas, ficaram para sempre traumatizados, com as imagens de tortura a passarem pelos seus olhos como fitas de cassete. Tudo por culpa de homens inconsequentes que excentricamente assumiram o poder de grandes pátrias. Hoje em dia, pode não haver Holocaustos, e os tipos de tortura tão grosseiros a que se recorriam na época, mas discriminação... essa sempre existirá, e em grande volume, seja em autocarros, lojas, ruas... desde os mais insignificantes (ao olho da sociedade) até aos de capa de jornal, a semelhança entre eles é que há sempre (pelo menos) uma vítima e um agressor. 

A vítima lembrar-se-á desse momento para sempre como um trauma, onde alguém com o mesmo valor que ela, (mas que aparentemente aos olhos da sociedade é melhor), intitulou-se como alguém superior ao discriminá-la pela cor, religião, ou qualquer outra coisa. Os traumas causados variam de pessoa a pessoa. Umas são mais fortes que outras; algumas deixam-se levar por eles , que cada vez vão aumentando, como uma bola de neve, que vai apagando o brilho da pessoa levando de brinde a sua saúde mental. Onde há uma vítima, há um agressor, o agressor é aquele que nunca se arrepende, porque pensa que está certo e é superior aos demais, estes mesmos pensamentos tinham os maiores governantes nazis e fascistas. Este tipo de pessoa ainda existem nos dias de hoje, o que é algo lastimoso, e é pelo que vemos hoje e pelo que conseguimos compreender que estamos longe de viver em boas águas, visto que ainda há muito fogo para apagar.

 

Catarina Loures, 9º C

Holocausto, muitos tremem ao ouvir esta pequena palavra que traz à tona muitas memórias, outros ficam confusos, pois não fazem ideia do que aconteceu durante este período de tempo . Durante o Holocausto, milhões de pessoas inocentes foram torturadas e mortas, foram privadas dos seus direitos humanos apenas por serem quem são. As principais vítimas foram judeus , negros e homossexuais. Foram mandados para campos de concentração onde passaram dias horrorizantes... tudo devido a um tolo preconceito que banhava a Alemanha na época.

 

Sara Aleixo

Assistir a estes vídeos e falar sobre o assunto do Holocausto causa-me tristeza e desconforto. Perceber que 6 milhões de pessoas, entre elas crianças inocentes e algumas que nem chegaram a nascer, passaram por tal injustiça apenas pela sua escolha religiosa faz nos perder esperança na humanidade. Os bens materiais que ficaram de todos os que partiram servem para que nunca nos esquecemos do que eles passaram. Felizmente, este triste acontecimento ficou no passado e agora, cabe-nos a nós impedir a sua repetição.

 

João Relvas, 9ºC

O Holocausto foi o genocídio de judeus, maioritariamente ocorrido em campos de concentração, onde utilizavam câmaras de gás disfarçadas de chuveiros, para os enganar e levar para o seu fim, principalmente no final da guerra, onde começaram a matar o máximo que podiam. Foi um episódio da história totalmente desnecessário e violento, que as gerações futuras o devem lembrar, e não cometer os mesmos erros dos seus antepassados. Morreram, aproximadamente, 6 milhões de judeus na segunda guerra mundial.

 

Daniela Frutuoso, 9ºD

 Como jovens alemães se sentem ao visitar Auschwitz? Na minha opinião,  Auschwitz é um lugar com más memórias e muito sagrado, pois foi onde milhões de pessoas morreram. Eu acho bastante triste as pessoas daquela época terem a maldade de matar tanta gente, sendo algumas delas crianças; alguns deles tinham de usar próteses e muletas pois já estavam magoados e ainda tinham de trabalhar e fazer todo o que mandavam,, no final, ainda morreram.  Sabendo tudo o que sei sobre o Auschwitz, sinto-me até aliviada por não ter vivido naquela época e não ter de vivenciar nada daquilo, e  sinto-me bastante feliz por saber que hoje em dia todos os jovens se dão bem não importa de onde são

Leonor Libânio, 9ºD

 Os jovens sentem se aterrorizados por saber que, o que para eles são peças de museu, para milhares de pessoas fazem parte da história delas, e que, no pensamento, tudo parece muito mais suave, que ao pensarem no campo não parece assim tão mau, mas que ao vivo é de arrepiar; é algo que eles não conseguem imaginar como é que alguém consegue viver ali porque na sociedade de hoje todos convivem uns com os outros sem problemas.

No campo, a fome era o verdadeiro terror, a sopa que era dada, era água com pedaços de batatas e o pão era tão pouco que ninguém se atrevia a comer tudo de uma vez para conseguirem tentar não passar tanta fome até ser dado outro pão. Em  Auschwitz, só sobrevivia quem conseguia fazer um bom trabalho como escravo ou quem conseguia sofrer e aguentar a dor. 

Dentro do campo, só  haviam judeus, muitos dos homens eram mandados para as câmaras de gás, muitas gente morria à fome, ou com doenças altamente contagiáveis, por falta de higiene, já que a mesma era escassa. Uma criança podia ser assassinada a qualquer momento e  toda a gente usava a mesma roupa, tanto homens como mulheres eram obrigados a rapar o cabelo. Cada pessoa tinha um número, o mesmo estava «tatuado» no braço, quem não servia para trabalhar era executado!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Semana "Vamos ler a/em Liberdade"!

 



Ao longo desta semana, os nossos alunos divulgam  na sala de aula de português a recolha que fizeram poemas alusivos à importância da LIBERDADE!  Gratidão!

Hora Flex - Diretora do Agrupamento desafia os alunos de 9º Ano!!

 



A Diretora do Agupamento, professora Célia Almeida, integra a dinâmica de trabalho semanal da hora de Flexibilidade Curricular e promove momentos de saber e de interação com os alunos de 9º Ano.

 Organizados em grupos de desempenho, os alunos reúnidos na sala Multiusos,  participaram e reflectiram sobre momentos marcantes da História da Humanidade, os quais implicaram sofrimento, porém, recheados de vitória, provocaram mudanças significativas e deram frutos na sociedade presente. O que mudou? Que problemáticas continuam a existir na atualidade? Estas e outras questões serão abordadas pelos alunos,  em trabalho de grupo, em resposta ao repto da Diretora - " Desafia-te!". Os dados são lançados! Mãos à obra?






sexta-feira, 22 de abril de 2022

9º Ano - Novas dinâmicas de aprendizagem começam a ganhar terreno e....frutos!!!


 

     Todos sabemos que novos métodos são  necessários para incentivar o aluno a assumir a tarefa de agente principal na construção do conhecimento, sendo  estimulado o seu pensamento crítico e incentivada  a resolução de problemas, por meio da lógica, da criatividade e da reflexão. 


     É neste contexto que se inserem as metodologias ativas de aprendizagem  que fazem com que as aulas   comecem  a distanciar-se do tradicional, aproximando-se cada vez mais dos interesses dos alunos da atualidade,  promovendo uma aprendizagem em que o  jogo e a reflexão  são  palavras de “ ordem; através dos quais se “ brinca” e  sobretudo se aprende!!!